Como escolher o produto ideal para seu público

Como escolher o produto ideal para seu público

Como escolher o produto ideal para seu público

O sucesso de um negócio não depende apenas da comunicação com o seu público-alvo, mas principalmente do produto ou serviço que oferece a ele.

A sua empresa pode ter um posicionamento interessante, trabalhar com a comunicação visual atraente e realizar atendimentos eficientes ao público, mas nada disso fará o seu negócio progredir se não trabalhar com serviços ou produtos de qualidade e que atendam as necessidades do consumidor.

Como escolher o produto ideal para seu públicoUma das dicas mais comuns é sobre trabalhar com os produtos ou serviços que você realmente gosta, porém nem sempre o melhor para você é o que o pública necessita e por isso deve ter atenção nesse processo de escolha.

Não estamos falando para você se sujeitar a trabalhar com produtos ruins que podem prejudicar a visão, missão e valor da sua empresa em troca das vendas, mas que o foco de venda não é você e sim o consumidor, portanto o produto deve atender as necessidades do seu público de alguma forma.

Além disso, para escolher o produto ideal para seu público é fundamental responder questões relacionadas ao objetivo da empresa, da eficiência dos produtos e até dos desejos que o público consumidor possui. São questões que não vão dar uma resposta óbvia, mas direcionam ao melhor caminho.

Não basta ter um produto que considera incrível, agrada o seu gosto, mas não atrai o consumidor, pois isso não vai proporcionar o lucro que procura. Você precisa trabalhar com produtos que vendem. Quer saber como? Veja algumas dicas para criar o melhor mix de produtos à venda ao seu público.

Conheça o seu público e entenda suas necessidades

A primeira dica é clichê, mas ela faz a diferença nessa escolha de produtos ideais ao público. Não existem meios de obter sucesso a longo prazo sem o mínimo conhecimento a respeito do seu consumidor. Você deve conhecê-lo, entender as suas necessidades, conhecer os seus gostos e a partir disso trabalhar com itens que realmente se encaixam ao seu perfil de consumo.

Veja se existe busca e oferta relacionada a esse produto

Não existe sucesso sem pesquisa e conhecimento, portanto comece a fazer a sua lição de casa e procure saber se o produto que deseja comercializar é procurado por seu público e quais empresas poderiam ser sua concorrente com a oferta de algo semelhante. Você pode colher alguns dados com uma pesquisa de mercado, de palavras-chave e até questionando o seu público.

Analise a escalabilidade do produto

Não adianta o produto ser bem recepcionado pelo consumidor se no fim a empresa não consegue atender a demanda devido ao fato do produto não ser escalável. Seu produto precisa terá capacidade de crescer atendendo a demanda, tudo isso sem perder sua qualidade. Isso serve para a fabricação própria de seus produtos e para a sua aquisição através de fornecedores.

Faça testes antes de determinar o seu produto principal

Como escolher o produto ideal para seu públicoVocê pode trabalhar com produtos durante um prazo específico para ter a noção a respeito da sua receptividade diante do público. Fazer testes é um hábito comum entre as empresas, inclusive evita investimentos à cega que podem causar danos financeiros a empresa. Faça um teste com o produto por pelo menos três meses e analise a sua performance diante do público.

Escolher o produto ideal para seu público não é difícil, mas isso requer um trabalho árduo de pesquisa, conhecimento e testes incansáveis. É possível que nessa procura você cometa erros e eles serão necessários para que sua empresa defina o que funciona ou não com o seu público, pois é assim que as grandes empresas começam a trabalhar com produtos eficientes a elas.

Como calcular o lucro das peças vendidas na sua loja

Como calcular o lucro das peças vendidas na sua loja

Como calcular o lucro das peças vendidas na sua loja

Existem tarefas dos bastidores de um negócio que geram inúmeras dúvidas entre os empreendedores.

A margem de lucro sobre os produtos vendidos é um exemplo disso, onde muitos acabam confundido todo o dinheiro que entra em seu negócio com o lucro, que definitivamente é muito perigoso.  

Confundir lucro com o caixa pode acabar com o seu negócio, por isso deve entender as diferenças que existem entre ambos os conceitos. Enquanto o lucro é a diferença calculada entre o valor obtido com uma venda e custos envolvidos com a realização do trabalho, o caixa é todos os valores que de certo modo entraram na empresa, sem o cálculo de custos e entre outros.  

Obviamente que esse não é um assunto de fácil compreensão e por isso os empreendedores costumam ter uma equipe financeira capaz de fazer essa distinção corretamente, mas nem sempre o negócio em fase inicial possui capital suficiente para contar com uma equipe ampla. Ou seja, é crucial ter conhecimento sobre como calcular o lucro das peças vendidas na sua loja. 

Você não precisa ser um expert da matemática e estatística, mas entender o básico é necessário para garantir a saúde financeira do negócio. Confira abaixo dicas sobre como fazer esse cálculo e entender o lucro da sua loja.  

Atenção a fórmula principal para cálculo do lucro

Como calcular o lucro das peças vendidas na sua lojaO cálculo para saber a sua margem de lucro é feito através de uma fórmula simples: divida o lucro pela receita total e multiplique o resultado por 100 

Por exemplo, a sua empresa pagou cerca de R$ 150 em um produto para a revenda do mesmo por cerca de R$ 200. Até então ela teve um lucro de R$ 50, mas isso não significa que o valor vai para o seu bolso. Pelo contrário, é preciso entender que para o produto ser vendido podem ter outros custos.  

No caso custo fixos, variáveis e até operacionais que poderiam ser desde o gasto para ir pegar o produto que vai revender, o funcionário que fez essa venda e assim em diante. Tudo isso conta como custo e entra para receita total que vai ser usada para calcular a margem de lucro oficial do produto.  

Então imagine que o custo para vender esse produto foram de R$ 20. Logo o lucro é de R$ 30 (resultado obtido com a subtração de R$ 50 de lucro para R$ 20 de custos) e a receita total R$ 50. Contudo, essa fórmula apresenta a porcentagem de lucro para com o produto e o cálculo seria: R$ 30 dividido por 50 x 100 = 60. Ou seja, a empresa teve uma margem de lucro de 60%.  

A diferença de lucro líquido e lucro bruto

Como calcular o lucro das peças vendidas na sua lojaExiste uma grande diferença entre lucro líquido e lucro bruto. Aliás, essa é uma diferença muito importante para a efetividade do negócio pois basta confundi-los para ter prejuízos que bagunçam as finanças da sua empresa. 

Portanto, entenda como lucro líquido o resultado do cálculo: lucro bruto – despesas (fixas e variáveis). Já o lucro bruto é o resultado obtido a partir do cálculo: vendas no período – custo das mercadorias vendidas. Sem esse tipo de cálculo é impossível ter uma noção “real” sobre o lucro das peças. 

 Analisando os passos para calcular o lucro das peças vendidas na sua loja é provável que você se sinta perdido devido a necessidade de analisar todo e qualquer custo que a sua empresa tenha tido para vender o produto em questão. Mas conforme você pratica esse processo se torna mais simples e se precisar basta buscar ajuda de profissionais especializados em finanças.  

Venda mais melhorando o desempenho dos seus anúncios do Facebook

Venda mais melhorando o desempenho dos seus anúncios do Facebook

Venda mais melhorando o desempenho dos seus anúncios do Facebook

O Facebook é considerado uma das redes sociais mais influentes do mundo que reúne 2.167 milhões de usuários ativos segundo os dados do relatório “Digital in 2018” desenvolvido pelas empresas We Are Social e Hootsuite. 

A rede começou a ser usada pela maioria dos usuários como uma forma de se comunicar com os amigos e familiares distantes, porém com o tempo as empresas enxergaram uma oportunidade de se aproximar do seu público-alvo, aumentando as suas vendas e principalmente fidelização os clientes. 

Venda mais melhorando o desempenho dos seus anúncios do FacebookTanto os empreendedores como os consumidores são beneficiados com as ferramentas do Facebook, pois as mesmas tornaram o processo de busca e venda dos produtos ou serviços muito mais simples, além de ser confiável. 

Contudo, para as empresas que desejam alcançar seu público com chances reais de convertê-lo em cliente é importante apostar em anúncios na rede, pois eles aumentam o seu alcance e direciona-o aos clientes em potencial. 

O problema é que usar o gerenciador de anúncios do Facebook Ads não é a tarefa mais simples e isso pode afetar o desempenho de suas campanhas, além de prejudicar a sua relevância na rede social. Portanto, é importante conhecer todos os recursos da ferramenta e trabalhar com estratégias que ajudam a melhorar o desempenho dos seus anúncios e claro, das vendas.  

Veja dicas para melhorar o desempenho dos seus anúncios do Facebook. 

O seu anúncio não se vende sozinho

A primeira dica é a mais importante. Muitas pessoas não entendem que os anúncios por mais incríveis que sejam não vendem sozinhos. Crie o anúncio apenas ao entender a dinâmica da ferramenta e saber qual é o perfil do seu público-alvo, além das otimizações e boas práticas que fazem diferença no resultado. Sem conhecimento será basicamente um investimento à cegas.  

Teste o anúncio antes dele ir ao ar

A maioria dos anúncios que fracassam são por falta de conhecimento e até de testes. Antes de divulgar o anúncio é preciso analisá-lo e identificar se o público chegará ao objetivo da campanha. Analisar a segmentação do seu anúncio, erros ortográficos, página para onde a pessoa será direcionada, a proposta de valor da oferta e entre outros pode evitar erros prejudiciais. 

Seja específico no direcionamento do anúncio

Atirar para todos os lados não vai melhorar os resultados do anúncio. Pelo contrário, isso pode torná-lo irrelevante. Tente restringir o público através de locais, interesses, idades, comportamentos específicos e outros que são interessantes para a sua empresa. Invista no seu público-alvo real ao invés de tentar conquistar pessoas que não oferecem retornos para a empresa.  

Atenção com a mensagem e imagem do anúncio

O primeiro contato do público com o anúncio será a partir da imagem e se ela o interessar, poderá ler a mensagem. Portanto, é importante se atentar a imagem e mensagem que irá usar na campanha. Ambas devem criativas, transmitir valor e conter gatilhos que influenciam o usuário a seguir com o próximo passo como clicar no anúncio, preencher um formulário e outros. 

Certifique-se de usar o pixel do Facebook

Venda mais melhorando o desempenho dos seus anúncios do FacebookO pixel é um trecho de código que precisa ser instalado no site (no caso, o site que o anúncio levará o usuário) para obter informações e entender os caminhos dos clientes até a conversãoO interessante é que esse código vai permitir que adapte suas campanhas de acordo com o comportamento do cliente durante sua compra. Instale-o antes de anunciar no Facebook Ads 

Existem muitas outras maneiras para a empresa vender mais melhorando o desempenho dos seus anúncios do Facebook como os testes A/B ou até monitoramento dos leads gerados pelo anúncio. De qualquer forma, o ideal é trabalhar com os anúncios reais, atrativos e atualizá-los constantemente.   

Vendas pelo Stories. Você já fez?

Vendas pelos Stories. Você já fez?

As redes sociais são mídias muito populares ao redor do mundo e que hoje em dia tem influenciado diferentes ações, reações e hábitos dos usuários.

Vendas pelo Stories. Você já fez?

No Brasil o número de pessoas conectadas à internet e principalmente às redes sociais tem aumentado a cada dia. Aliás, é possível ter uma noção a respeito desse crescimento com os dados do relatório “Digital in 2018: The Americas” que foi desenvolvido pelas empresas We are Social e Hootsuite.

O relatório mostra que cerca de 62% da população brasileira está ativa nas redes socias e entre as mais usadas estão YouTube, Facebook e Instagram.

No caso do Instagram é interessante analisar como essa rede conquistou a atenção dos usuários e se tornou parte de sua rotina. Apenas no Brasil são 57 milhões de usuários ativos mensalmente (27% da população do país) e é exatamente aí que mora a oportunidade de expandir/melhorar as vendas.

A forma como as pessoas estão usando o Instagram não é mais a mesma e você precisa entender isso para criar as oportunidades de vendas e lucros. Hoje em dia as pessoas não usam essa rede apenas para ver as fotos ou os vídeos de pessoa “x”, mas também para conhecer lojas, produtos e outros.

Com isso nasce mais uma oportunidade de fazer negócio e seja através das suas publicações no feed ou com vídeos curtos divulgados no stories.

Quer entender como que funciona as vendas pelos stories do Instagram? Veja.

Desde que o Instagram notou o seu potencial para o comércio eletrônico é possível ver seus investimentos para tornar os perfis comerciais eficientes, favorecendo o engajamento entre perfil e consumidor, e claro, as vendas.

Nos últimos anos a rede social tem lançado ferramentas que ajudam nesse processo de venda e divulgação de uma marca ou de seus produtos. Aliás, uma das ferramentas lançadas recentemente tem transformado a maneira como os empreendedores presentes no Instagram vendem seus produtos.

Chamada de “Instagram Shopping” essa ferramenta permite que o usuário marque os seus produtos nas publicações ou stories para que os seguidores interessados em os comprar possam conferir mais informações sobre eles, analisar os outros produtos e fazer a compra do que for do seu interesse.

Quando essa ferramenta foi lançada ela se limitava a funcionar apenas nas publicações feitas no feed do perfil, porém nos últimos meses a rede social tem mudado alguns parâmetros para permitir que a ferramenta funcione a partir dos stories, criando mais um “canal” para fazer a divulgação e venda.

Como usar o Instagram Shopping?

Vendas pelo Stories. Você já fez?Para que consiga usar o Instagram Shopping nos stories será necessário ter uma conta comercial e ter os seus produtos cadastrados. Geralmente esse “cadastro” acontece por meio do Facebook e por isso você vai precisar ter uma loja ou catálogo de produtos na própria rede – para criar uma dessas opções basta entrar em “Gerenciador de Negócios” do próprio Facebook.

Assim que os seus produtos estiverem cadastrados você pode fazer stories e marcá-los. Essa marcação costuma direcionar os usuários para a página de compra do produto, contendo também informações sobre o mesmo. O interessante é que o “link” para comprar o produto aparece em destaque e por isso é provável que você consiga chamar a atenção de seus seguidores.

É claro que as vendas pelos stories não acontecem de um dia para o outro e sem um trabalho árduo. Se deseja vender os seus produtos será preciso investir em ações que façam o potencial cliente te notar e analisar os seus produtos. Portanto, trabalhe com um conteúdo original, interessante e que aumente o engajamento do seu perfil para elevar as vendas da sua marca.