Vitrines: saiba como atrair a atenção do cliente

Vitrines: saiba como atrair a atenção do cliente

Ter uma vitrine bem organizada pode fazer muita diferença para os resultados de venda da sua loja.

Afinal, é a partir dela que o cliente vai formar a “primeira impressão” sobre os seus produtos, correto?

O ideal é contar com um profissional especializado na realização desse tipo de serviço. Mas, mesmo nesse caso, é importante que você tenha noção dos aspectos determinantes para o sucesso da sua vitrine. Assim, terá como solicitar o trabalho corretamente e, claro, avaliar a sua qualidade.

Pretende cuidar pessoalmente da composição da vitrine? Não tem problema, é possível sim organizá-la de forma mais profissional. Uma dica básica: preste atenção a todos os detalhes!

Separamos para o artigo de hoje 6 dicas valiosas sobre vitrine, pensando especialmente em quem trabalha com moda feminina. Acompanhe!

1. Valorize a identidade visual

Antes de cuidar dos aspectos mais operacionais da organização da vitrine da sua loja, lembre-se de que ela tem um importante papel: atrair a atenção das pessoas para o seu comércio, ajudando-as a construir uma imagem positiva do seu negócio.

Sob essa perspectiva, é preciso que a exposição do produto tenha uma orientação estratégica. Ou seja, certifique-se de que a vitrine transmita os diferenciais da sua marca.

Para isso, ela deve refletir a identidade visual da loja. É importante manter o mesmo padrão em termos de cores e de estilo. Se o ambiente do seu comércio é mais descolado, a vitrine deve seguir na mesma linha. Se você optou por uma decoração mais formal, não faz sentido ter uma vitrine muito “arrojada”.

2. Organize o espaço

Além do respeito à identidade visual da loja, o que facilita a identificação por parte do seu consumidor, preste atenção nessas dicas na hora de fazer a composição da sua vitrine:

  • distribua as mercadorias, respeitando o espaço mínimo de 10 centímetros entre cada peça; não faz sentido amontoar tudo, só para exibir mais itens. Quanto mais “limpa” a vitrine, melhor para valorizar cada item.
  • cuide da iluminação. É preciso adicionar luz para garantir que todo o espaço tenha a melhor visibilidade possível. Analise a possibilidade de trabalhar com spots, necessários para valorizar suas peças de roupa mais importantes.
  • invista em objetos de decoração. Tornar o ambiente mais atrativo exige que se “conte uma história” para o público e, nesse caso, adereços decorativos podem fazer muita diferença. Ao selecionar os itens, analise se é possível encaixar algo que tenha movimento. Eles funcionam como um gatilho para chamar a atenção do público.

3. Respeite o cliente

Essa recomendação não vale apenas para a organização da vitrine, mas para todos os aspectos do negócio, correto? As relações de consumo são estabelecidas com base na confiança, porém, fica difícil conquistar isso se tentamos ludibriar o cliente.

No caso da vitrine, não caia na armadilha de expor peças de roupa que você não tem em estoque.  Se for a última peça, o ideal é destacar a informação para o cliente. Se souber fazer, isso pode até funcionar como um chamariz.

Outra questão importante: modifique a sua vitrine com frequência, inserindo sempre algo novo. Isso vai ajudar a reforçar a ideia de renovação, relevante principalmente para quem tem clientes regulares.

Se fez uma oferta por tempo limitado, lembre-se de retirar as placas. Caso contrário, você pode prejudicar a sua credibilidade.

4. Tenha um planejamento

É difícil organizar o dia a dia de uma loja. Para não correr riscos de ter algum contratempo, elabore um plano de ação para a organização da vitrine, com a indicação da data e do que será feito no espaço. Assim, fica bem mais fácil garantir que ela esteja preparada, por exemplo, para os períodos de maior pico de venda.

Listamos abaixo algumas referências que podem ajudar no planejamento do que pode ser feito em cada mês:

  • Janeiro – Férias e alto verão
  • Fevereiro – Carnaval
  • Março – Volta às aulas / Dia da Mulher
  • Abril – Outono
  • Maio – Dia das mães
  • Junho – Inverno / Festas Juninas / Dia dos Namorados
  • Julho – Férias
  • Agosto – Dia dos Pais
  • Setembro – Primavera
  • Outubro – Dia das crianças
  • Novembro – Black Friday
  • Dezembro:  Natal e Réveillon

5. Diversifique

Além de seguir esse calendário básico, procure sempre valorizar o trabalho com temas. Isso facilita a escolha dos itens de decoração e também a seleção das peças.

Na hora de fazer a disposição das mercadorias, uma boa dica é separar por segmentos. O objetivo é ter uma vitrine harmônica.

Por exemplo, se trabalha com moda fashion, é aconselhável montar os conjuntos, cuidando para que tenha opções de roupas que possam ser usadas para lazer e trabalho, se for o caso.

Evite colocar várias peças de uma mesma mercadoria, até porque assim sobra mais espaço para expor uma variedade maior de produtos.

Na questão do preço, é importante que haja equilíbrio. Não devemos ter nada muito apelativo, a não que o foco da sua loja seja vender barato. O que funciona é tentar montar um catálogo que seja atrativo, sem forçar muito a barra.

O principal é atender ao interesse do seu público-alvo. Por isso, quanto mais informações reunir, melhor. As suas clientes de moda feminina costumam procurar sua loja para obter que tipo de roupa? Quais são os itens mais vendidos? Como foi o movimento no ano anterior nas datas comemorativas?

Na área de moda muita gente atua de forma mais intuitiva, confiando no seu conhecimento. É isso mesmo, ninguém sabe mais da sua marca do que você. Porém, quanto mais informações você conseguir registrar, mais condições terá de ir aperfeiçoando os seus processos de trabalho, o que vai aumentar suas chances de sucesso.

6. Invista na sua vitrine

Citamos a importância da iluminação e também da aquisição de itens decorativos. Eles vão exigir algum investimento da sua parte. Outro aspecto que precisa de atenção é a compra dosmanequins.

Eles têm um papel fundamental na organização da vitrine, uma vez que é a partir deles que a cliente vai ter uma ideia mais clara de como é o caimento da peça e das combinações possíveis.

Na hora da escolha, lembre-se de que eles representam a sua cliente, que precisa se identificar com o modelo. Essa é uma boa informação para se levar em conta quando se fica em dúvida entre os mais clássicos ou modernos, correto?

Se o dinheiro está curto, opte por adquirir uma quantidade menor de peças, mas adequadas ao seu negócio. Esse é um erro básico: comprar algo que não combina com a loja e, em pouco tempo, ter que se desfazer do objeto. Nesse caso, foi dinheiro jogado fora!

Em contrapartida, quem se planeja consegue, com o tempo, deixar a loja mais bonita, bem organizada. Esse raciocínio também vale para a compra das mercadorias: valorize fornecedores que primem pela qualidade. Lembre-se de que o objetivo é que o cliente retorne à sua loja, mas isso só acontecerá se você tiver produtos que ele aprecie.

Gostou das nossas dicas sobre organização de vitrines? Preparado para montar a sua? Não deixe de analisar as opções disponíveis nas coleções da K2B.

Entre em contato que vamos ajudá-lo nas compras para a sua loja!

fidelização dos clientes

Como garantir a fidelização dos clientes da sua loja?

fidelização dos clientes

Quem tem um negócio sempre precisa aumentar o faturamento.

Mas será que para isso é melhor atrair novos compradores ou investir na fidelização dos clientes atuais?

É óbvio que, num mundo ideal, o correto é investir nas duas estratégias. Porém, muitas vezes, os lojistas não têm condições de fazer isso. Nesse caso, será preciso escolher. A decisão depende de alguns fatores, mas considere essa informação: é mais barato manter os clientes atuais do que conquistar novos.

Outra questão que deve ser considerada é que sem uma estratégia adequada você o risco de cair na armadilha de “enxugar gelo”. Ou seja, conquista novos compradores, porém, como não consegue manter os atuais, tem enormes dificuldades para aumentar o faturamento.

No artigo de hoje vamos ajudar você a trabalhar melhor as estratégias de fidelização dos clientes da sua loja de roupas. Como veremos, medidas simples podem fazer muita diferença. O principal é a sua disposição para concentrar os seus esforços na construção de um relacionamento mais duradouro com o seu público.

Vamos ver como isso funciona na prática? Separamos 5 dicas sobre o assunto. Acompanhe!

1. Invista na qualidade dos seus produtos

Antes de detalhar as estratégias que podem ser adotadas na fidelização dos clientes, temos que reforçar essa questão: sem produtos de qualidade a sua loja não tem como evoluir.

Parece óbvio, mas é comum encontrarmos comércios de roupas que não conferem a devida atenção ao seu processo de compra e, com isso, acabam adquirindo peças que não cumprem os requisitos necessários. Ou seja, desbotam nas primeiras lavagens, descosturam e não têm o corte e o caimento adequados.

Se o objetivo é fazer com que seus clientes se tornem fiéis à sua marca, comece estabelecendo um padrão mínimo para as peças que vão fazer parte do seu catálogo. O cliente precisa ter uma boa experiência com os seus produtos, caso contrário, será muito difícil atrai-lo novamente para sua loja.

Especificamente para quem trabalha com moda fashion, lembre-se de que a renovação do estoque é primordial. É importante ter sempre alguma novidade e, para isso, você deve dar prioridade aos fornecedores que entendam do riscado, estejam preparados para acompanhar as tendências nacionais e internacionais dessa área.

2. Conheça o seu cliente

Considerando que você fez a lição de casa e abasteceu sua loja com bons produtos, o passo seguinte é adotar estratégias que ajudem a estreitar o relacionamento mantido com os clientes.

Nesse quesito, a primeira medida é reunir o máximo de informações sobre o seu público para que possa personalizar a comunicação. Há vários caminhos que podem ser adotados. Vejas nossas dicas:

  • Mantenha um formulário simples na loja e aproveite a finalização da compra para coletar os dados básicos dos clientes. Ninguém gosta de responder pesquisas muito longas, então, nesse primeiro contato, reúna apenas os dados básicos. Depois você poderá usar outros canais, como o e-mail, para conseguir se aprofundar nas informações.
  • Se você trabalha com e-commerce, essas ações podem ser agilizadas, uma vez que terá acesso dados básicos ao solicitar o cadastro antes da compra. Certifique-se de ter tudo devidamente registrado e organizado para que possa usar as informações para preparar sua estratégia.
  • Equipes bem treinadas também ajudam bastante nessa fase do trabalho. Oriente seus vendedores para conversar com os clientes, entender melhor suas demandas. Ele pode registrar as informações depois do atendimento, mas é importante criar uma rotina para a realização dessa tarefa, para garantir que ela não caia no esquecimento.

3. Mantenha contato

Com os dados em mãos, aproveite a oportunidade para se relacionar com sua base de clientes. O contato precisa ser frequente, então, é essencial que você estabeleça, com antecedência, uma lista com o tipo de mensagem que será trabalhada.

Pode começar pelo básico: e-mail de agradecimento pela compra, mensagens em datas especiais, felicitações no aniversário, aviso de recebimento de novas mercadorias etc.

Depois dessa primeira fase, é possível sofisticar mais as estratégias. Por exemplo, enviar uma mensagem com um cupom de desconto para aqueles clientes que deixaram de frequentar a loja; ou fazer uma oferta personalizada, com base na última compra da pessoa.

Além do e-mail, não se esqueça de tentar se conectar com o seu público também via redes sociais. Se conseguir fazer com que eles sigam sua página, o trabalho de divulgação fica bem mais fácil e a loja também tem como direcionar mensagens específicas para cada cliente da base.

4. Crie um programa de fidelização

É um erro imaginar que os programas de fidelização dos clientes são acessíveis apenas para operações de grande porte. Hoje qualquer loja pode adotar ações desse tipo. O principal é pensar na mecânica da ação, estabelecendo uma escala de descontos para ser disponibilizada a partir de determinado valor ou número de compras.

Para peças de vestuário também costuma ser uma boa estratégia oferecer condições especiais para valorizar a recompra, como uma quantidade maior de parcelas, ou mesmo a oferta de algum brinde da loja.

Para não errar na adoção dessas ações, a recomendação é informar o cliente sobre os benefícios para que ele se sinta motivado a voltar à loja sempre que precisar de algo novo para o seu guarda-roupa ou quando tiver a intenção de presentear alguém.

5. Faça promoções para os clientes fiéis

Além de criar um programa de fidelidade, outra boa estratégia é a realização de ações promocionais que beneficiem os clientes fiéis. Novamente, não precisa ser nada muito sofisticado. Funcionam bem as ofertas do tipo “leve 3, pague 2”, “desconto na segunda peça” ou mesmo aquelas que promovem o sorteio de prêmios – caixas de som, tablets, enfim, o ideal é escolher de acordo com o perfil do seu público.

Se você ainda tem dúvidas sobre a vantagem de investir numa ação de retenção de clientes, saiba que são altas as chances de conseguir aumentar o seu faturamento. Pense nisso: compradores recorrentes geralmente gastam mais na loja. A explicação é simples: como ele confia na qualidade do produto e gosta do atendimento, a resistência diminui. A pessoa sabe, por exemplo, que as peças são de boa qualidade, então não tem receio de comprar mais de uma.

Outra vantagem importante da fidelização: você ampliará o número de promotores da marca. Se tenho uma boa relação com aquele comércio, vou falar bem dele para os conhecidos. Lembre-se de que hoje o cliente compartilha suas experiências nas redes sociais, o que amplifica bastante o “poder” das recomendações.

Como mostramos neste artigo, não é tão complicado como parece trabalhar a fidelização dos clientes. No final, o que interessa é garantir a sua satisfação, resultado de experiências bem-sucedidas!

Gostou das nossas dicas? Ficou com alguma dúvida?

Entre em contato com a K2B porque podemos ajudá-lo a aumentar o faturamento